O lado bom e o ruim de ser um profissional multitarefas

As oportunidades no mercado surgem a todo instante e os profissionais de cada área estão se virando como podem para alcançar uma condição financeira estável o quanto antes. Uma coisa comum que encontramos atualmente é o profissional multitarefas – aquele que assume mais de uma atividade visando uma fonte de renda alternativa. Você se encaixaria neste perfil profissional? Considere as ponderações abaixo e veja o lado bom e o ruim de ser um profissional multitarefas.

PIQUE: assumir responsabilidades por atividades diferentes em seu cotidiano exige uma organização perfeita e muita disposição para resolução de problemas variados. Levar uma rotina dupla pode acarretar em um nível de estresse mais alto e você deve estar atento às respostas do seu corpo a esse tipo de esforço. O ideal é estar sempre atento ao tipo de alimentação que você consome e as horas de descanso que você dá ao seu corpo, pois são fatores que vão implicar diretamente no seu rendimento.

 

FOCO: o profissional multitarefas precisa estar sempre muito atento ao que esta trabalhando no momento. Trabalhar em algo nos problemas que ainda tem para resolver de outra área não resulta em eficiência. Assim você colocará em risco ambas as atividades. Para liquidar este problema, defina listas de prioridades do dia e trabalhe uma após a outra. De hora em hora confira o que já foi feito e o que ainda resta a fazer.

 

TEMPO: apertar a agenda é um dos primeiros efeitos de uma vida profissional multitarefas. As diferentes atividades implicam em um cronograma bastante objetivo visando adiantar tudo ao máximo para evitar imprevistos. Aumentar a jornada de trabalho também pode ser uma consequência dependendo do tanto de atividades que você se tornará responsável. Um bom planejamento pode evitar que essas jornadas atrapalhem sua vida pessoal.

 

QUAL É O MOTIVO: identifique em você qual é o verdadeiro motivo para este esforço além do convencional. Diversos profissionais multitarefas apontam diferentes motivos como novas oportunidades oferecidas pela empresa em que já trabalha, a possibilidade de uma renda extra, o engajamento em novos projetos como realização profissional ou pelo simples prazer em trabalhar
com ambas as atividades. Assumir novas funções também é uma fórmula para experimentar outras áreas e um teste para o empreendedorismo, mas o importante é você ter um mente qual o seu objetivo para que obtenha bons resultados em todas as atividades que executa com este esforço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *