Saúde Mental: Dicas para ter uma rotina saudável no trabalho remoto

Compartilhe

Em 2020, cerca de 20,8 milhões de brasileiros migraram para o regime de trabalho remoto, em decorrência da pandemia do COVID-19. Essa dinâmica afetou (e ainda afeta) a rotina diária de milhões de pessoas ao redor do mundo, que abandonaram a correria e o cotidiano dos escritórios para se adaptarem a trabalhar em casa — o que gerou pontos positivos e negativos para todos.

Antes da pandemia, algumas empresas adotavam o modelo híbrido: alguns dias de trabalho no escritório, outros em casa. Ainda assim, o novo formato de trabalho, que é utilizado por parte da população há cerca de 1 ano, gera alguns desconfortos e anseios nos indivíduos. Algumas questões como excesso de reuniões virtuais, falta de convívio com os colegas de trabalho, sensação de que a demanda de tarefas é maior, medo do desemprego por conta da atual situação econômica gerada pela pandemia, falta de um ambiente devidamente ergonômico e ausência dos rituais que encontramos ao trabalhar em um escritório são parte dos problemas mais relatados mundo afora sobre o home office.

Em contrapartida, existem uma série de questões positivas sobre o trabalho remoto, como a oportunidade de passar mais tempo com a família, menos tempo no trânsito, menos gastos com alimentação em restaurantes e afins.

Considerando benefícios e malefícios, é senso comum que essa nova rotina afeta nossas relações, organização, modo de trabalho e, principalmente, nossa saúde mental. 

Como o trabalho remoto prejudica a saúde mental?

Dentre os principais motivos da fragilidade da saúde mental durante tempos de trabalho remoto, o excesso de preocupação em manter o nível alto de produtividade e a falta de interatividade social com colegas de trabalho em um ambiente físico são os principais causadores de tensão entre os trabalhadores, o que ocasiona mudanças significativas no ciclo de sono e alimentação, estresse crônico e até mesmo episódios de ansiedade. 

É evidente que a pandemia, o isolamento social e a constante preocupação com a situação alarmante da saúde pública do país são grandes responsáveis pelos crescentes casos de distúrbios mentais e complicações psicopatológicas, e é exatamente por estar inserido neste contexto que o trabalho remoto tornou-se um ponto de preocupação para funcionários e empresas, embora extremamente necessário para prezar pela saúde física de todos.

Qual a melhor forma de investir em uma rotina mais saudável?

Um dos maiores desafios de quem trabalha em formato home office é equilibrar as atividades profissionais e pessoais, dedicando tempo de qualidade e delimitado diariamente para cada uma delas. 

Diante disso, é necessário estabelecer quais são as maiores dificuldades enfrentadas na rotina e como contornar cada uma delas. Em relação aos cuidados nos quais você deve investir no seu dia a dia para ter uma saúde mental mais equilibrada, a FioCruz (Fundação Oswaldo Cruz) recomenda:

  • Reconheça e acolha seus medos e anseios, buscando pessoas de confiança e profissionais qualificados para conversar;
  • Invista na meditação, leitura, exercícios de respiração, yoga e demais atividades que ajudam na diminuição dos níveis de estresse;
  • Mantenha contato, mesmo que de forma virtual, com amigos, familiares e colegas, mantendo ativa a sua rede socioafetiva;
  • Evite o uso de cigarros, bebidas alcoólicas, drogas e demais entorpecentes na hora de lidar com suas emoções;
  • Não hesite em procurar ajuda profissional, como psicólogos e psiquiatras, caso sinta necessidade;
  • Reserve tempo de qualidade para praticar as atividades que você gosta, como assistir séries e filmes, jogar, cozinhar e brincar com seu animal de estimação;
  • Pratique atividades físicas, em casa ou ao ar livre, para ajudar na liberação de hormônios como endorfina, responsável por promover a sensação de recompensa e bem-estar.

Como manter a saúde mental trabalhando remotamente?

Não há uma previsão exata para que o trabalho presencial volte a fazer parte das nossas rotinas, portanto é essencial que busquemos formas de manter a saúde mental durante o home office.

Embora não tenha uma receita mágica para isso, existem algumas formas de agir e pensar que podem ser consideradas por quem está sendo afetado psicologicamente com o trabalho remoto durante a pandemia, como:

  1. Fazer pequenas pausas durante o dia, para oxigenar as ideias e ajudar a manter o foco no expediente;
  2. Organizar o dia de trabalho para que não seja necessário extrapolar a jornada diária todos os dias;
  3. Busque um contato próximo com a sua equipe, incentivando conversas para descontrair a rotina;
  4. Analise, junto à empresa, quais ações a organização pode tomar para auxiliar os funcionários em relação à saúde mental;
  5. Tente pensar de forma racional sobre seus medos e anseios relacionados ao trabalho, como o medo da demissão, por exemplo. Existe alguma evidência para deixar que este pensamento cause anseios em você? Vale a pena explorar isso e até mesmo conversas com seu superior sobre o assunto;
  6. Procure separar um tempo do seu dia para o autocuidado, sem responder e-mails, pensar em trabalho ou se preocupar com as demandas do dia seguinte.

Dica extra: estudar sobre algo que você sempre teve curiosidade pode ser uma forma de autocuidado com a saúde mental! Uma graduação à distância, por exemplo, ajuda você a focar nos seus estudos e melhorar seu currículo, aumentando sua chance de destaque no mercado de trabalho.

Conheça os cursos da Unipar e saiba mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *